5 CARACTERÍSTICAS DA VERDADEIRA MASCULINIDADE BÍBLICA

↓↓↓↓↓ BIBLIOGRAFIAS, FONTES E LINKS ABAIXO ↓↓↓↓↓

—–
ACESSE O SITE: https://doisdedosdeteologia.com.br/patrao
—–

+ CITADOS
– “Maridos, cada um de vós ame a sua mulher, assim como Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela” (Ef 5.25)
– “Se alguém quiser ser o primeiro será o último e o servo de todos (Mc 9.35)
– “E Adão não foi enganado; mas a mulher [Eva] é que foi enganada e caiu em transgressão. Todavia, será preservada através de sua missão de mãe” (1Tm 2:14-15)
– “E disse para o homem: […] maldita é a terra por tua causa; com sofrimento comerás dela todos os dias da tua vida.” (Gn 3:17)
– “seus servos o servirão” (Ap 22:13)
– “[…] o colocou no jardim do Éden, para que o homem o cultivasse e guardasse.” (Gn 2.15)
– “Se quiserem aprender alguma coisa, perguntem em casa ao marido” (1Co 14:35)
– “Maridos, cada um de vós ame a sua mulher, assim como Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela, a fim de santificá-la, tendo-a purificado com o lavar da água, pela palavra, para apresentá-la a si mesmo como igreja gloriosa, sem mancha, nem ruga, nem qualquer coisa semelhante, mas santa e irrepreensível.” (Ef 5:25-27)
– “[…] se o homem encontrar no campo a moça que é noiva, forçá-la e se deitar com ela, morrerá […]; a moça que era noiva gritou, mas não havia ninguém para livrá-la.” (Dt 22:25-27)
– “No Senhor, porém, nem a mulher é independente do homem, nem o homem é independente da mulher.” (1Co 11:11)
– “[…] maridos, vivei com elas a vida do lar, […] dando honra à mulher como parte mais frágil e herdeira convosco da graça da vida” (1Pe 3:7)
– “[…] essência da humildade resultante do evangelho não é pensar em mim mesmo como eu fosse mais nem pensar em mim mesmo como se eu fosse menos; é pensar menos em mim mesmo.”
(KELLER, Timothy. Ego transformado. São Paulo, SP: Vida Nova, p. 34-35)

+ PARA APROFUNDAR:
– “O homem bíblico”, de Stuart Scott
– “A grande aventura masculina”, de John Eldredge
– “Homens fortes”, de John Crotts
– “O silêncio de Adão”, de Larry Crabb
– “Maridos perseguindo a excelência”, de Lou Priolo
– “Qual a diferença?”, de John Piper